DMA Blog

17 jun Código de ética e conduta para fornecedores e parceiros

Print Friendly, PDF & Email

Muitos são os desafios na organização da empresa, para que os seus valores e princípios sejam observados seja em relação à conduta interna ou externa. O Código de Ética é uma ferramenta importante para implementação dos valores de uma empresa, esse documento reúne os princípios e valores adotados por uma organização, classe profissional ou nação. 

Independentemente do porte da organização, um Código de Ética é um dos primeiros passos para reforçar a cultura de integridade da empresa. Ele garante a transparência e o respeito às leis e normas no ambiente organizacional.

Recomenda-se que o código de conduta para fornecedores e parceiros seja criado com o objetivo de garantir que os fornecedores e parceiros de uma empresa, sigam altos padrões de condições de trabalho seguras, tratamento justo e respeitoso dos empregados e práticas éticas.

O respeito fundamental para todas as pessoas e as empresas comprometidas com a diversidade e inclusão, dignidade para todos os trabalhadores podem promover seus valores e compartilhá-los através do Código de Ética e Conduta.

Esse documento que tratará das regras do dia a dia, que orientam lideranças, empregados e parceiros no trato com clientes, fornecedores, sócios e o mercado. Daí a importância de desenvolver um código completo e eficiente, devidamente comunicado para preservar a boa imagem e reputação empresarial.

 Através do Código de Ética a empresa promoverá uma postura homogênea entre todos os integrantes do grupo que o formou, bem como perante seus fornecedores e parceiros.

O código de conduta é parte integrante do processo de governança corporativa e pode auxiliar na elevação dos parâmetros éticos da empresa, auxiliando na melhora da confiança dos investidores.

Importante salientar que, não existe um modelo rígido e imutável de código de ética. Cada organização deve estar atenta às mudanças e às transformações pelas quais atravessa e assim revisar e atualizar periodicamente as orientações de conduta para seu público-alvo, com relação a determinados temas e situações que podem implicar riscos de diversas naturezas, inclusive, e principalmente, os de reputação.

Dessa forma, não é uma mera lista do que é certo e errado, como usualmente entendida. Pelo contrário, a prática de valores e princípios éticos, de forma autêntica e verdadeira, fomenta um ambiente de confiança, transparência e integridade, favorecendo o alinhamento entre pensamento, discurso e ação. Assim, não temos dúvidas de que um código de ética criado sob medida, com princípios e valores de cada empresa e com a sua aplicação efetiva será a base de uma governança bem-sucedida.

Redação DMA
webmaster@doinadvogados.com.br